Helbor - Helbor é destaque no Valor Online

LOCAL

LIGAR

CHAT

Helbor ganha margem no trimestre graças à terceirização de construção

Mesmo que positiva, a margem atual da incorporadora é inferior à sua média histórica, entre 30% e 32%.


Helbor: Os lançamentos não devem ser tão numerosos, a companhia investe na venda de estoque — Foto: MARIANA ORSI/HELBOR/DIVULGAÇÃO

 

A Helbor reportou em seu balanço do primeiro trimestre um aumento da margem bruta de 4,3 pontos percentuais, para 28%, uma das poucas incorporadoras a apresentar resultado positivo nesse quesito. Em teleconferência com analistas nesta terça-feira (17), o diretor financeiro e de relações com investidores da companhia, Franco Gerodetti, creditou o desempenho ao fato da Helbor ser uma incorporadora pura. Toda a obra é feita por construtoras contratadas, com preço fechado. “A diferença é arcada pela própria construtora”.


Perguntado se isso não poderia interferir na qualidade do produto final, Henry Borenstein, presidente da Helbor, ressaltou que a empresa acompanha o desenvolvimento dos empreendimentos de perto, para garantir qualidade e prazo de entrega.


Mesmo que positiva, a margem atual da incorporadora é inferior à sua média histórica, entre 30% e 32%, de acordo com Gerodetti.


Na teleconferência, os diretores da companhia afirmaram que o nível de endividamento da Helbor deve se manter estável ao longo de 2022 e cair em 2023, quando são esperadas muitas entregas de empreendimentos.


Já os lançamentos não devem ser tão numerosos, e a companhia faz seu planejamento com cautela. “Sabemos o desafio do ano, então os negócios vão acontecer se o mercado estiver respondendo, não dá para brincar”, disse Borenstein.

 

Além dos quatro projetos lançados no primeiro trimestre, a incorporadora deve ter ainda neste ano a primeira fase de um loteamento em Mogi das Cruzes (SP), um empreendimento em São Bernardo do Campo e outro nos Jardins, em São Paulo, no cruzamento da rua Caconde com a avenida Brigadeiro Luís Antônio.


Enquanto isso, a companhia investe na venda de estoque. Vai realizar no próximo final de semana um evento para promover vendas, que incluirá, pela primeira vez, unidades ainda em construção.


No trimestre, a Helbor registrou queima de caixa de R$ 88 milhões, o que Gerodetti atribuiu ao pagamento de Certificados de Potencial Adicional de Construção (CEPACs) já adquiridos pela empresa. (Ana Luiza Tieghi, Valor Online, 17/5/2022)

Perfil Inteligente